No artigo anterior, apresentei as 4 únicas formas de recuperar as finanças. Você pode ver neste link (http://cdljp.com.br/exibir.php?id=936) quais são. Neste artigo vou abordar com maior profundidade a primeira alternativa: pelo aumento do faturamento.

A linha de faturamento nos demonstrativos de resultados é dada, basicamente pela multiplicação entre quantidade e preço. Só que as alternativas de ação são bem mais que aumentar a quantidade ou aumentar o preço. Até porque, é preciso ter muita confiança e um processo de comunicação de valor do produto ao cliente muito bom caso se suba seu preço. Há o risco do seu cliente rejeitar seu produto caso ele não perceba melhora de valor com o aumento de preço.

Um conceito da economia e marketing que deve ser considerado é a elasticidade-preço, que é basicamente como os clientes reagem a alterações no preço. Você precisa considerar que uma redução de 10% no preço precisa gerar aumento de 12% na quantidade. Se isso não for possível, o faturamento todo irá cair. Por outro lado, caso você aumente em 20% o preço, a quantidade vendida não poderá cair mais que 16%.

Já a tentativa de vender mais precisa considerar os seguintes aspectos: capacidade de atendimento e produção, mercados ainda inexplorados, reconquista de clientes antigos e reação dos concorrentes. Mas, principalmente, o efeito nas necessidades de capital de giro. Você vai precisar comprar mais e, geralmente, pagará antes de vender e, talvez, vender mais a crédito, ou seja, demorará mais para receber.

O impacto nas alterações do capital de giro poderá ser desastroso na tentativa de recuperação. Esteja alerta e busque aumentar sua capacidade de planejamento. Sem essa capacidade, sua recuperação estará em risco.

Publicidade

  • Web3sites

  • Apoitur Viagens e Turismo

  • Senac

  • Sesc