Tenho me deparado com diversas situações de concorrência e algumas situações me chamaram atenção. Afinal, competição, cooperação e parceria podem ou não ser complementares?
Você que é profissional liberal ou empresário deve se deparar com diversas situações em que um outro profissional ou empresa que presta o mesmo serviço que você ou algo similar lhe encara como inimigo, não é? Você também o vê assim ou enxerga possibilidade de cooperação e parceira?
Primeiramente, vamos entender mais sobre esses termos:
Competição é a luta ou rivalidade pela conquista de mercados, segundo a Economia. Trata-se da concorrência entre duas ou mais empresas com o intuito de se aproximar da qualidade da outra ou até ultrapassar. A Competição é a luta pelos mesmos mercados e clientes.
Cooperar, segundo a OCB – Organização da Cooperativas do Brasil, é unir-se a outras pessoas para conjuntamente enfrentar situações adversas, no sentido de transformá-las em oportunidade e bem-estar econômico e social.
É operar juntamente com alguém; colaborar: todos cooperam para o desenvolvimento intelectual. Certas formas de cooperação são ilegais em algumas jurisdições porque prejudicam o acesso das populações a alguns recursos, como acontece com a fixação de preços por cartéis, preconiza o Wikipedia. Quando se fala em parceria, pode-se dizer que é um formato em que duas ou mais partes estabelecem um acordo de cooperação para atingir interesses comuns, ou seja, o mesmo que cooperar, praticamente.
E como estabelecer uma parceria com outro profissional ou empresa para lançar no mercado uma proposta de valor mais consistente?
O consultor Antomar Marins sugere algumas dicas, que corroboro e coloco meu “tempero”:

1. Seja Honesto – Para que uma parceria dê resultado deve existir honestidade entre as partes. A honestidade é um dos fatores mais importantes para a realização de parcerias. Esteja seguro de que a lógica está correta e de que tudo mais está às claras, sem mistérios.
2. Observar as oportunidades – É preciso que as partes interessadas analisem as oportunidades e os problemas do mercado atual e potencial. Se não existirem vantagens reais é preferível não concretizar a parceria.
3. Analisar os custos – Quanto custará a parceria e lembre-se que não é só dinheiro, horas de trabalho e dedicação também devem ser contabilizadas.
4. Arte em negociação – Uma relação de parceria deve ser de ganha-ganha ou perde-perde, nunca mais vantagem para um dos lados.
5. Foco no relacionamento – Valorize as pessoas. Não se esqueça que por traz de qualquer relação comercial existem pessoas. Para isso trate as pessoas com elas gostam de ser tratadas e não como você gostaria de ser tratado, pois existem pessoas com perfis bem diferentes do seu.
6. Seja leal – Seja extremamente leal com o parceiro. Quando as vantagens da parceria não mais se justificarem, seja leal e termine com ela. Não importa o que rege o contrato, quando não há mais interesse de ambas as partes, é chegada a hora de renegociar.

Por fim, falo sobre “Coompetição”, que é a união das palavras cooperação e competição. É uma estratégia de negócios baseada na Teoria dos Jogos, que busca combinar essas duas características.
O termo “coompetição” foi usado pela primeira vez nos anos 80 pelo CEO da empresa de informática Novell, o americano Raymond Noorda. A palavra utilizada fazia referência à sua experiência bem-sucedida unindo cooperação e competição entre empresas da área, principalmente porque nessa época a computação estava em seu início e havia a necessidade de criar uma interação eficiente entre hardware e software.
Coopetir, portanto, é cooperar com seu competidor para potencializar os pontos fortes do negócio. É oferecer uma experiência ao seu competidor, para que ele faça o mesmo e para que, no fim das contas, ambos contribuam para o crescimento do mercado, diz André Medina.
E então, é possível conviver com seu concorrente, observando oportunidades de mercado e vislumbrando parcerias que somem esforços para garantir um ganho escalável? Pense nessa possibilidade e tenha sucesso!

Publicidade

  • Apoitur Viagens e Turismo

  • Senac

  • Sesc

  • Web3sites